Utilizamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios. Si continúa navegando, consideramos que acepta su uso. Puede obtener más información en nuestra política de cookies

INSTITUIÇÕES, EFICIÊNCIA E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL BRASILEIRA

INSTITUIÇÕES, EFICIÊNCIA E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL BRASILEIRA
Ficha técnica
Editorial:
EDITORA APPRIS
ISBN:
9788547307776
Idioma:
PORTUGUÉS
Formato:
EPUB
DRM:
Si
Tagus

6,49 €

A valorização da gestão dentro do âmbito educacional tem se tornado uma realidade contínua nas mais diferentes formas e instâncias, seja no meio acadêmico, seja nos meios políticos e governamentais, seja na mídia, seja no senso comum. Acredita-se, de modo geral, que, se o ensino não está bom, grande parte da responsabilidade cabe à má administração das escolas, em especial, daquelas mantidas pelo poder público. Embora exista uma vasta literatura sobre gestão escolar, os trabalhos científicos que tratam especificamente da educação profissional brasileira ainda carecem de mais pesquisas que sintetizem e validem modelos de avaliação de eficiência dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs). Nesse sentido, o presente estudo busca analisar a eficiência dos IFs, instituições de ensino que compõem a Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica do Brasil, à luz da Teoria Institucional na perspectiva de Acemoglu e Robinson, visando a criar um framework de avaliação de eficiência institucional. Ao longo do desenvolvimento do estudo, discute-se a Teoria Institucional e sua aplicação ao contexto educacional dos IFs, com ênfase na compreensão da relação existente entre os fatores políticos e econômicos e suas influências na eficiência educacional desses institutos. São utilizadas a ferramenta da Análise Envoltória de Dados (DEA) para medir a eficiência dos IFs bem como a pesquisa qualitativa, com o intuito de verticalizar o conhecimento, por meio da aplicação de questionários com os 38 Reitores dos IFs. Uma implicação deste estudo é a abertura de uma nova visão para análise e reflexão das relações institucionais que exercem influência na eficiência dos Institutos Federais, buscando, nesse conhecimento, que a educação voltada para ciência e tecnologia se torne o fio condutor para uma formação técnica de excelência para a juventude brasileira.